Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Nos bastidores do Jornal Alerta Geral desta quarta-feira (10), o jornalista Beto Almeida afirmou que talvez, pela primeira vez nos últimos 10 anos, os prefeitos do Ceará, que participam da Marcha em Brasília, voltarão mais otimistas para os municípios.

“Em 22 marchas dos prefeitos, na última década, todas as edições anuais que os prefeitos do Ceará e do Brasil foram a Brasília, voltaram de lá ‘sem muita perspectiva’. Dessa vez eu acho que eles ouviram o que gostariam e até mais: o Governo sinalizou positivamente para o aumento do repasse de 1% no FPM e afirmou categoricamente que está disposto a rever a história do Pacto Federativo, que é a redistribuição de verbas ao que cabe a união, estados e municípios”.

Confira as análises de Luzenor de Oliveira e Beto Almeida no Bate-Papo Político:

https://youtu.be/2coxCPs11Zg?t=2578

Durante a abertura da Marcha dos Prefeitos, em Brasília, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), afirmou nesta terça-feira (9), que vai instalar a comissão que analisará a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que destina mais 1% das receitas obtidas com Imposto de Renda e Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) para o Fundo de Participação dos Municípios (FPM).

A PEC, já aprovada no Senado, daria uma injeção adicional de R$ 5,2 bilhões anuais ao final de um período de transição. No mesmo evento, o presidente Jair Bolsonaro falou que recebeu “sinal verde” do ministro da Economia, Paulo Guedes, para elevar o Fundo de Participação dos Municípios (FPM).

Depois do presidente da Confederação Nacional dos Municípios (CNM), Gladimir Aroldi, cobrar o Congresso, Maia falou que vai instalar a “comissão do 1%” e que está trabalhando com o ministro Guedes, mas pediu o apoio dos prefeitos para a aprovação da reforma da Previdência.