Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Oito em cada dez trabalhadores que passaram por uma perícia de revisão no pente-fino do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) tiveram seus auxílios-doença cortados, segundo dados do Ministério do Desenvolvimento Social.

De acordo com a Pasta, desde agosto de 2016, quando começou, foram realizadas 1.124.789 exames periciais no país. De 464.429 trabalhadores com auxílios-doença que passaram por uma nova análise médica, 359.553 foram cortados, ou 77,42%.

No caso das aposentadorias por invalidez, os cortes são menos frequentes. De 679.503 aposentados avaliados, 192.571 ficaram sem a renda –28,34%. Também foram cancelados 73.722 benefícios de pessoas que foram convocadas, mas não compareceram à perícia. Há ainda 60.378 casos, 27.997 auxílios e 32.381 aposentadorias, de cortes por outros motivos, como morte do segurado e decisões judiciais que encerravam o pagamento.

Com informações do Jornal Agora São Paulo

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp