Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Com o fim do período de pesca da lagosta, os pescadores de Itarema resolveram investir no atum. O Ceará produz 12,5 toneladas de atum por ano, e metade vem da atividade dos pescadores de Itarema. Em todo o estado, a pesca do atum ocupa 800 pescadores.

Segundo Nazion Aguiar, secretário de Turismo, Pesca e Meio Ambiente em Itarema, um projeto do Governo do Estado vai incentivar a construção de embarcações para a pesca do atum. Vão ser 30 barcos em Itarema e Aracati. “Barcos sofisticados, com tecnologia online para que a gente possa fazer o melhor acompanhamento desse pescado. O atum é a maravilha do momento no estado”, explica o secretário.

Cada barco custa em média R$ 600 mil e demora de sete a oito meses para ser construído.

Atualmente, são 40 embarcações utilizadas na atividade, de acordo com a Associação dos Pescadores de Itarema. Contudo, os pescadores enfrentam dificuldades para regularizar o trabalho.

Pescador experiente, Vinícius Cipriano conduz embarcação e diz que chega a ficar 30 dias fora de casa para concluir a pesca. “A gente vai depender do barco que a gente pesca. Acontece da gente passar 30 dias, acontece de passa 20 (fora). A depender da pescaria”, conta.

O atum é vendido para empresas de São Paulo. O controle de qualidade é feito antes de a carne ser exportada.

Com informação do G1