Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Uma pesquisa realizada pelo Instituto Datafolha, publicada, nesta quarta-feira, mostra que 60% dos brasileiros apoiam as medidas mais duras de isolamento social, definidas, em inglês, como “lockdown”. Após o aumento do número de casos de Covid-19, o governador Camilo Santana (PT) decretou restrições mais radicais para movimentação de pessoas e veículos, principalmente, na Grande Fortaleza.

A pesquisa do Datafolha foi realizada nessa segunda e terça-feira, ouviu 2.069 pessoas por telefone e tem uma margem de erro de dois pontos percentuais. De acordo com os dados da pesquisa, 60% apoiam a medida, considerando-a como recomendável, enquanto 36% são contrários, 2% não souberam responder e 1% se diz indiferente.


Ao revelar as opiniões por faixa etária e de renda, a pesquisa mostra que, para os mais ricos, com renda acima de 10 salários mínimos, 50% dos entrevistados se opõem ao isolamento total, enquanto 47% são favoráveis à medida como instrumento de barrar a propagação do coronavírus.


Os números da pesquisa revelam, também, ceticismo dos brasileiros quanto à superação da crise provocada pela pandemia do coronavírus: 40% dos entrevistados acreditam que o país só voltará à normalidade em um prazo de quatro meses a um ano. Entre os entrevistados, 9% demonstram mais otimismo e acreditam que a normalidade voltará em um ou dois meses, 10% acham que tudo volta ao normal num período de dois a três meses e, para 8%, a vida fica normalizada entre três a quatro meses.

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp