Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

O Núcleo de Estudos Ambientais (NEA) da Universidade Estadual do Ceará (Uece) está realizando um amplo estudo para avaliação do índice de qualidade da água (IQA) no estuário do Rio Cocó. O objetivo do estudo é determinar o índice de qualidade da água (IQA) no trecho do Parque Cocó que sofre influência direta dos ciclos de maré (estuário), avaliando de que forma a variação entre vazante e cheia altera os parâmetros de IQA.

A área do estuário está totalmente inserida no Parque Ecológico do Cocó. Por ter suas regiões no sistema fluvio-estuarina e de manguezais completamente inseridas na região metropolitana da cidade de Fortaleza, é caracterizado como rio urbanizado.

Regiões de estuários são importantes nichos ecológicos, pois são compostas por rica diversidade de espécies animais e utilizadas como áreas de berçário, reprodução, alimentação, crescimento e abrigo para diversas espécies de animais marinhos. A composição, abundância e diversidade da ictiofauna é diretamente influenciada por fenômenos naturais que ocorrem na região e no entorno do complexo estuarino, bem como, pelas ações antrópicas que concorram para alteração do equilíbrio do complexo.

A análise da qualidade das águas desse estuário é um importante instrumento na orientação de medidas que possam ser adotadas no sentido da preservação da ictiofauna do parque e das condições de balneabilidade do rio. Os dados coletados poderão predizer se o estuário funciona com fonte ou uma armadilha para os poluentes e orientar formas eficientes de mitigação dos danos ambientais provocados na região.

O estudo é feito em parceria com a Secretaria da Ciência, Tecnologia e Educação Superior (SECITECE), Centro de Tecnologia da Informação Renato Archer (CTI-NE), Instituto de Tecnologia da Informação e Comunicação (ITIC) e o Instituto de Ciências do Mar da Universidade Federal do Ceará (UFC), estão

A pesquisa

O projeto de trabalho vem sendo discutido há mais de um mês e a coleta de dados teve início na última quarta-feira, dia 18 de julho.

A equipe de campo é composta pelos pesquisadores Ana Lúcia Eufrázio Romão, doutoranda do Programa de Pós-Graduação em Ciências Naturais de UECE; Roberta Ingrid de Oliveira Damasceno, graduanda em Química da UECE; Remo Raulison, do CTI-NE; e recebe o apoio logístico da Polícia Militar Ambiental, através do tenente-coronel Ricardo Colares Barbosa. As medições de parâmetros físico-químicos são realizadas com o uso de uma sonda multiparamétrica modelo Aqua TROLL 400 e coletas de amostras de água e moluscos.

As amostras coletadas estão sendo analisadas no Sistema de Laboratórios em Nanoteconologia e Biomateriais da UECE e no Laboratório de Avaliação de Contaminantes Orgânicos (UFC). A equipe de laboratório conta com os professores Carlucio Roberto Alves (Uece), Átila de Lira Gondim (Uece), Aristides Pavani Filho (CTI-NE) e Rivelino Martins Cavalcante (UFC).