Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Grupo de alto risco no que se refere às consequências do coronavírus, os idosos são o público, no Ceará, que mais está sendo afetado pela pandemia. A maioria dessas pessoas acima dos 60 anos viajaram ao exterior ou tiveram contato com que havia acabado de regressar de viagens.

De acordo com o titular da Secretaria da Saúde, doutor Cabeto, a contaminação se deu, mais precisamente, por meio do contato com pessoas de São Paulo, Rio de Janeiro e Bahia, estados com os quais o Ceará se relaciona bastante, e que realizaram as viagens para fora do país.

O número de casos confirmados no Ceará triplicou, passando de três para nove, de domingo (15) para segunda-feira (16), conforme o último boletim divulgado pela Secretaria da Saúde do Estado do Ceará (Sesa). Todos os casos são em Fortaleza, exceto um em Aquiraz. Outros 62 casos estão sob investigação, e 99 já foram descartados.

No novo balanço do Ministério da Saúde, divulgado nesta segunda (16), o Brasil tem 234 casos confirmados da doença. Além disso, 2.064 casos são suspeitos e 1.624 foram descartados. Os casos do Ceará não estão incluídos nesse balanço.

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp