Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

As polícias Federal (PF) e Rodoviária Federal (PRF) apreenderam, juntas, no Ceará, 652,16 kg de cocaína, no primeiro semestre deste ano, o que representa um aumento de 43,6% no índice. Em igual período do ano passado, as Instituições – responsáveis pelos crimes federais – apreenderam 453,91 kg da droga.

De acordo com o chefe da Delegacia de Repressão a Entorpecentes (DRE) da PF, delegado Samuel Elânio, relata que, mesmo na crise financeira em decorrência da pandemia pelo novo coronavírus, outros continentes continuaram a demandar pela cocaína sul-americana, o que resultou no aumento da apreensão.

Ainda de acordo com Elânio, o envio de cocaína para o exterior, no Ceará, se dá principalmente pelos portos. Era assim que 540 kg de cocaína seriam levados para a Europa. A carga de entorpecente, proveniente da Bolívia, foi interceptada pela Polícia Federal ao chegar em Fortaleza, no dia 11 de maio deste ano.

De acordo com as investigações, a droga pertencia a uma organização criminosa paulista. A apreensão foi a principal responsável por elevar a quantidade de cocaína retida neste ano.

(*)com informação da A.I

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp