Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Mais 273.300 doses de imunizantes contra a Covid-19 chegaram, na tarde desta segunda-feira (03), ao Ceará. Entre os imunizantes, está a primeira remessa de vacinas da Pfizer/Biontech, com 17.555 º doses. Outras 255.750 doses são da AstraZeneca. Ao todo foram três caixas da Pfizer e 23 da AstraZeneca. Essa foi a 18º remessa que chega ao Estado.

Com os envios desta segunda-feira (03), o Ceará chega ao total de 2.715.200 doses recebidas do Ministério da Saúde (MS), das quais mais de dois milhões já foram aplicadas, entre primeira e segunda dose. Os dados são do Vacinômetro.

O governador Camilo Santana comemorou a chegada dos imunizantes e disse que “não vai descansar um minuto um minuto até que toda nossa população seja imunizada”.

“Recebemos há pouco 273.300 doses de vacinas contra a Covid, sendo 255.750 da AstraZeneca e a primeira remessa da Pfizer, com 17.550 doses. Temos lutado muito para que os cearenses sejam vacinados o quanto antes. Hoje mesmo a Justiça Federal acatou ação do Governo do Estado para que o Ceará receba, de forma imediata, 49 mil doses extras da vacina CoronaVac. Não vou descansar um minuto até que toda nossa população seja imunizada”, escreveu Camilo.

Vacina Pfizer

Esta é a terceira vacina recebida pelo Ceará, que já vinha imunizando sua população com a CoronaVac (Sinovac/Butantan) e AstraZeneca (Oxford/Fiocruz). Ao contrário das outras duas, a Pfizer/BioNTech necessita de um acondicionamento com temperatura mais baixa ainda. Elas precisam ficar guardadas em ambientes entre -25ºC e -15ºC, podendo permanecer por até 14 dias nessas condições. A Secretaria da Saúde (Sesa) vai utilizar um freezer da Central Estadual de Armazenamento e Distribuição de Imunobiológicos, que tem capacidade para conservar a uma temperatura de 70 graus negativos.

Assim como os outros dois imunizantes já utilizados no Estado, esse também precisa da aplicação de duas doses para garantir um melhor resultado imunológico. O intervalo entre as duas aplicações deverá ser de 12 semanas, de acordo com orientação do Ministério da Saúde.

O imunizante deverá ser disponibilizado para pessoas do grupo da 3ª fase da Campanha Nacional de Vacinação contra a Covid-19, e pode ser usado em pessoas com mais de 16 anos. Serão duas doses, com intervalo de 21 dias entre a primeira e a segunda.

Terceiro grupo prioritário

Com o avanço da campanha de vacinação, o Ceará está perto de começar a imunização do terceiro grupo prioritário, que contempla pessoas com comorbidades (doenças crônicas), deficiência permanente grave e grávidas. A comprovação de que possui algum desses pré-requisitos deve ser feita com a apresentação de um atestado, prescrição ou relatório médico especificando a indicação da vacina pelo médico.

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp