Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Vacinas Covid-19 pediátricas da Pfizer-BioNTech, 17/01/2022, Foto: Myke Sena/MS

Caso chegue à data-limite para o recebimento da segunda dose do imunizantes infantil da Pfizer, em crianças entre 5 e 11 anos, em Fortaleza, a Prefeitura alerta que os pais , mesmo sem o nome da criança constar na listagem, devem buscar um dos centros de vacinação contra a Covid-19 que possuem o imunobiologico para a segunda aplicação. Os endereços dos centros de vacinação e constam na programação diária publicada no Portal da Prefeitura. Vale lembrar que a proteção só será eficaz caso a criança tenha tomado as duas doses da vacina.

Documentos necessários

No ato da vacinação, será necessário apresentar o cartão de vacinação, o número do Cartão Nacional de Saúde (CNS) e documento oficial de identificação da criança: certidão de nascimento, carteira de identidade ou passaporte. Também será necessário apresentar comprovante de residência atualizado e um documento original com foto do responsável pela criança no momento da aplicação.

Segunda dose contra a Covid-19 em crianças

A Prefeitura de Fortaleza iniciou a aplicação da segunda dose contra a Covid-19 em crianças dia 5 de março, contemplando as que receberam o imunobiológico da marca CoronaVac, no qual o intervalo entre a primeira e a segunda dose é de 28 dias e que é aplicada em crianças a partir dos 6 anos de idade.

Primeira dose pediátrica

A Prefeitura de Fortaleza já liberou a aplicação da primeira dose sem agendamento prévio para crianças. Para isto, basta estarem cadastradas há 48h no site Saúde Digital. A programação diária com os locais de aplicação é divulgada no Portal da Prefeitura de Fortaleza.

A vacinação deste público foi iniciada no dia 15 de janeiro, por ordem decrescente de idade, contemplando também crianças com comorbidades, deficiências permanentes, restritas ao leito e em acolhimentos institucionais.

A Prefeitura de Fortaleza reforça que a aplicação da vacinação em crianças que estão positivadas com Covid-19 segue a mesma recomendação do público adulto, conforme a Sociedade Brasileira de Imunização (SBIm).

Crianças com Covid-19 só devem receber o imunizante 30 dias após o início dos sintomas ou do resultado positivo em casos de assintomáticos. Em casos negativos para o coronavírus, mas com quadro de síndrome gripal, o recebimento da vacina deve ocorrer após 48 horas do desaparecimento dos sintomas.

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp