Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

O presidente Michel Temer disse que a decisão do Tribunal Superior Eleitoral de não cassar a chapa Dilma-Temer, eleita em 2014, foi tomada de modo independente, após um debate onde, de forma plena e absoluta, prevaleceu a Justiça. Por meio do Porta-Voz da Presidência, Alexandre Parola, Temer disse que acatará a deliberação da Corte Eleitoral com “sobriedade, humildade e respeito.
Em pronunciamento à imprensa, Parola disse que o resultado do julgamento é um sinal de que as instituições brasileiras continuam a garantir o bom funcionamento da democracia brasileiro. Ainda de acordo com o porta-voz, o Palácio do Planalto seguirá trabalhando em parceria com o Congresso Nacional para que o país retorne ao caminho do desenvolvimento e do crescimento.
Líderes da base aliada avaliam que um eventual resultado final favorável ao presidente Michel Temer no Tribunal Superior Eleitoral, dará um respiro, mas não livrará o peemedebista da crise. Para governistas, Temer seguirá ameaçado pelo surgimento de novos fatos, como eventuais delações premiadas, um possível desembarque do PSDB e uma denúncia da Procuradoria-Geral da República contra ele.