Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

A Polícia Civil do Estado do Ceará (PCCE) prendeu, na última quinta-feira (15), em Alagoas, um homem identificado como Jovilson Coutinho Carvalho (55). Ele é suspeito de chefiar uma organização criminosa responsável por um esquema de sonegação fiscal, investigada na “Operação Dissimulare”, deflagrada em setembro do ano passado, e que causou um prejuízo de R$ 429 milhões aos cofres do Estado do Ceará. Com ele, sobe para 15 o número de presos na operação.

Investigações realizadas por policiais da Delegacia dos Crimes Contra a Administração e Finanças Públicas (DCCAFP) resultaram na localização de Jovilson. Ele estava em uma fazenda situada na zona rural de São José da Lage (AL). Diligências foram organizadas e os agentes de segurança do Ceará efetuaram a prisão do suspeito, que já respondia por crimes de sonegação fiscal, falsificação, estelionato e lavagem de dinheiro.

A prisão de Jovilson foi comunicada às autoridades de Alagoas e ele foi conduzido de volta ao Ceará. De acordo com a investigação, ele era um dos chefes da organização criminosa, que utilizava dezenas de empresas de fachada para a aquisição de tecidos em outros estados, sem o recolhimento do Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS).

“Essa prisão é de extrema relevância para o prosseguimento das investigações sobre esse esquema criminoso”, disse o delegado Márcio Gutierrez, titular da DCCAFP. “A captura do Jovilson é resultado de um minucioso trabalho de inteligência desenvolvido pela Polícia Civil do Ceará, por meio da Delegacia de Crimes contra a Administração e Finanças Públicas, que através do cruzamento e análise de informações e do rastreio de bens da organização criminosa conseguiu localizar o foragido”, continuou.

Ainda segundo o delegado Márcio Gutierrez, um homem identificado como Francisco José Timbo Farias segue foragido. Ele era o responsável por operar o esquema, selecionando potenciais “laranjas” para fazer parte da fraude.

A PCCE ressalta que caso alguém tenha informações sobre o paradeiro do suspeito pode entrar em contato e realizar a denúncia para o Disque Denúncia da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social do Ceará (SSPDS-CE), pelo número 181, ou para a Delegacia de Crimes Contra a Administração e Finanças Públicas (DCCAFP), pelos números 3472.6687 e 3272.6831. O sigilo é garantido.

 

 

 

 

Com informação da SSPDS

 

 

 

 

 

 

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp