Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

A Polícia Federal (PF) deflagrou 13 mandados de busca e apreensão e 22 de prisão, nesta segunda-feira (31), contra facção criminosa por tráfico de drogas e lavagem de dinheiro em Fortaleza. Ação coordenada pela PF teve apoio da Força Integrada de Combate ao Crime Organizado (FICCO). A primeira fase da Operação Caixa Forte foi realizada em todo território nacional, por onde se estende a atuação do grupo criminoso.

Investigação

As investigações apontam que 210 pessoas detidas em presídios federais recebiam auxílio mensal por terem alcançado cargos de alto escalão dentro da facção ou por terem realizado missões como a execução de servidores públicos.

Mandados

São cumpridos mais de 600 mandados em 19 estados e no Distrito Federal, 422 deles de prisão. Destes, 173 alvos já estavam presos.

Mais de mil policiais federais participam da ação.

Operação “Caixa Forte”

A operação “Caixa Forte” é realizada pela Força Integrada de Combate ao Crime Organizado de Minas Gerais (FICCO), coordenada pela PF e integrada por Polícia Civil de Minas Gerais, pela Polícia Rodoviária Federal, pelo Departamento Penitenciário Nacional (Depen) MG e pelo Depen Federal.

Além de membros do PCC, facção que surgiu dentro dos presídios de São Paulo, familiares e pessoas responsáveis pela lavagem de dinheiro e ocultação de patrimônio também são alvos da operação.

No estado de São Paulo, há 32 alvos de mandado de prisão, sendo um deles contra uma pessoa que já está detida.

Os alvos são investigados pelos crimes de participação em organização criminosa, associação com o tráfico de drogas e lavagem de dinheiro, cujas penas somadas podem chegar a 28 anos de prisão.

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp