Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Operações diárias, ações preventivas e com foco nos índices de Crimes Violentos contra o Patrimônio (CVP) e Contra a Vida (Crimes Violentos Letais Intencionais-CVLI) em Fortaleza. Desde a terça-feira (1º), a Polícia Militar do Ceará (PMCE) iniciou uma série de ações de saturação policial com objetivo de reforçar a segurança dos locais com a maior quantidade de registros de CVP, que englobam os mais diversos tipos de roubo, e os CVLIs (homicídios, latrocínios e lesões corporais seguidas de morte), em os bairros da Capital. O pontapé inicial do trabalho ostensivo e preventivo foi dado em bairros das Áreas Integrada de Segurança 7 e 9 de Fortaleza.

“O nosso trabalho será pautado em abordagens a indivíduos em conflito com a lei, ou seja, que estejam portando armas, drogas e com mandado de prisão em aberto. Faremos diversas incursões com barreiras volantes com base nas estatísticas criminais. Todos os dias serão escolhidos dois batalhões de Fortaleza para que as equipes policiais sejam mobilizadas para atuar nas principais vias dos bairros”, ressalta o comandante geral da PMCE, coronel Márcio de Oliveira.

Na operação dessa terça-feira, que segue até a meia-noite desta quarta-feira (2), a Polícia Militar reuniu efetivo de equipes especializadas do Batalhão de Polícia de Trânsito Urbano e Rodoviário Estadual (BPRE), do Comando de Policiamento de Rondas e Ações Intensivas e Ostensivas (CPRaio) e do Comando de Policiamento de Choque (CPChoque). As ações foram acompanhadas pelas câmeras do sistema de videomonitoramento monitoradas a partir das sedes dos batalhões.

As ações policiais, dessa terça-feira (01), foram concentradas em abordagens a pessoas e transportes públicos e privados que circulam nos bairros Planalto Ayrton Senna, Conjunto Esperança, Passaré, Jardim das Oliveiras e outras localidades no entorno cobertas pelos batalhões. Foram montadas barreiras volantes em diversos pontos desses bairros para verificar a situação de veículos, bem como identificar pessoas suspeitas.

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp