Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
O ex-juiz federal Sergio Moro recebeu notoriedade no combate à corrupção, e agora como ministro da Justiça do governo Jair Bolsonaro (PSL), terá também atribuições de coordenar o combate à segurança pública, incluindo facções criminosas e crime organizado. A sua visão sobre segurança é ainda pouco conhecida e começa a ser mais explorada nas entrevistas que ele vem concedendo.
Ele disse que pretende resgatar propostas das Dez Medidas Contra a Corrupção elaboradas pelo Ministério Público, como estava previsto no plano de governo de Jair Bolsonaro, e utilizar em partes propostas formuladas pela Sociedade Civil Organizada, Transparência Internacional e Fundação Getúlio Vargas.
O futuro ministro afirmou que pretende aplicar algumas ações como uma regulação mais clara para operações com policiais disfarçados, reforçar o uso de denúncias anônimas em investigações e proibir a progressão de regime prisional – do fechado para semiaberto ou aberto.
O ex-magistrado também pretende utilizar estratégias como as forças-tarefas da Operação Lava Jato no combate ao crime organizado. Ele não deu mais detalhes de como isso ocorreria, mas deixou claro que combater esse tipo de crime é prioridade.
Com informações O Povo
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp