Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

O porcentual de famílias endividadas alcançou 56,4% em junho de 2017, uma queda de 1,2 ponto porcentual ante maio, segundo a Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor, divulgada nessa quinta-feira pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo. É o segundo recuo consecutivo do indicador, que ficou abaixo dos 58,1% observados no mesmo período do ano passado.

Apesar da segunda queda mensal do porcentual de famílias endividadas, a proporção das famílias com dívidas ou contas em atraso teve aumento, alcançando 24,3% em junho, ante 24,2% em maio e 23,5% em junho de 2016.

A parcela de famílias que declararam não ter como pagar as dívidas, permanecendo inadimplentes, teve leve aumento na comparação mensal. Foram 9,6% em junho, ante 9,5% em maio. Na comparação anual, o indicador também cresceu 0,5 ponto porcentual. Segundo a CNC, o custo elevado do crédito e o patamar ainda alto do desemprego vêm impactando a capacidade das famílias pagarem as contas em dia.