Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

O Porto do Pecém participa da 23ª edição do Intermodal South America, que acontece no período de 4 a 6 de abril, no Transmérica Expocenter, em São Paulo. O porto, há mais de 10 anos como expositor, estará com uma área de 100m² de estande para receber os parceiros e visitantes durante os três dias de evento.

Este ano, o porto conta com a participação dos operadores portuários APM Terminals, Tecer e Unilink em seu estande, sendo mais um ponto de apoio para essas empresas receberem seus clientes e convidados.  De acordo com o diretor-presidente da Cearáportos, Danilo Serpa, esta é uma estratégia para atender melhor todos os que passarem pelo estande do porto cearense. “O Pecém possui um modelo de trabalho diferenciado e estas empresas estão conosco atendendo todos os clientes diariamente. Queríamos oferecer aos participantes da feira um atendimento diferenciado e completo, com todos os serviços que oferecemos dentro do porto”, disse.
Para Serpa, este é um importante oportunidade para a prospecção de negócios, visto que é conhecida como a maior feira de logística da América do Sul. “O Porto do Pecém, a cada ano, vem crescendo e se destacando mais tanto âmbito nacional, como internacional, então, acredito que este evento é indispensável no nosso calendário para apresentar aos participantes os diferenciais do porto cearense e todo o potencial que possui”, destaca o diretor-presidente.
O Porto do Pecém, localizado na região de São Gonçalo do Amarante, a cerca de 54 km da capital do Ceará, integra, com a Zona de Processamento de Exportação (ZPE/CE) e uma extensa área industrial,  o Complexo Industrial e Portuário do Pecém (CIPP). Em 2016 movimentou mais de 11 milhões de toneladas e ocupa o primeiro lugar no ranking de exportação de frutas frescas do país.
No final de março, o governador do Estado do Ceará, Camilo Santana, assinou um Memorando de Entendimentos (MoU) com o Porto de Roterdã, um dos mais experientes portos do mundo, para a realização de estudos que serão realizados nos próximos 12 meses, sobre o potencial do CIPP e que poderá ser tornar uma parceria entre os portos cearense e holandês.

Fonte: Ascom Cearaportos

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp