Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

AS DUAS MAIORES USINAS TÉRMICAS movidas a carvão do País, Pecém I e II, que operam no Porto Complexo Industrial e Portuário do Pecém, não vão parar suas atividades, conforme havia sido cogitado. Muito pelo contrário, elas deverão continuar em operação mesmo com os custos do Encargo Hídrico Emergencial (EHE), taxa extra estabelecida pelo governo, em outubro do ano passado, devido à crise hídrica do Ceará. Apesar do alto consumo de água, as empresas EDP e Enerva,  responsáveis pelas usinas, avaliam que a sinalização na retomada do crescimento da economia, aliada ao baixo nível dos reservatórios das hidrelétricas do País, são fatores determinantes para mantê-las funcionando de forma permanente.

Geração

AS USINAS DE PECÉM I E II geram um volume de energia equivalente a 60% do consumo do Ceará. Segundo dados do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS), no último dia 19, as usinas eólicas foram responsáveis por 4% da geração no País, enquanto as hidrelétricas responderam por 77,8% e as térmicas por 16,8%.

CIPP

O COMPLEXO INDUSTRIAL DO PORTO DO PECÉM foi um dos destaques da apresentação feita pelo governador Camilo Santana a empresários europeus durante o 12º Brazil Network Day. Com total de 13 mil hectares, entre os quais está incluída a primeira Zona de Processamento de Exportação (ZPE) em funcionamento no Brasil, o Cipp está com 27 indústrias (16 em operação, 10 em instalação e uma com protocolo assinado), entre elas a Companhia Siderúrgica do Pecém (CSP), com geração de mais de 23 mil empregos no entorno do Complexo.

Previdência

NA TENTATIVA DE DIMINUIR A PRESSÃO contra a reforma da Previdência, o presidente Michel Temer anunciou a retirada dos servidores públicos estaduais e municipais da proposta enviada pelo governo. A decisão foi tomada com objetivo de enfraquecer o poder de mobilização contra a iniciativa, já que professores e policiais civis são duas grandes categorias que têm se posicionado publicamente contra a reforma.

Idade Mínima

ALIÁS, SOBRE A POLÊMICA REFORMA DA PREVIDÊNCIA, ao menos uma em cada dez emendas de deputados à PEC tem como propósito barrar, reduzir ou adiar a entrada em vigor da idade mínima de 65 anos para as aposentadorias dos atuais trabalhadores urbanos do setor privado.

Gás de cozinha

DESDE A TERÇA-FEIRA (21), o gás de cozinha está mais caro. O botijão de 13 kg subiu, em média, 10% no Ceará, chegando em alguns locais de entrega a 14,7%. De aordo com o Sindigás não é possível prever o impacto do reajuste para o consumidor final, uma vez que o mercado é livre e os cálculos apresentados são meramente especulativos. O preço do gás ficou congelado entre 2002 e 2015 como forma de controlar a inflação no país.

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp