Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

A poupança está perdendo da inflação, mas as opções a ela, podem não compensar o trabalho de mudar, se o objetivo é ter uma reserva de emergência fácil de sacar. A perda da poupança ocorre porque a taxa básica de juros, a Selic, está no menor patamar da história do país: apenas 2% ao ano.

De acordo com o jornalista Carlos Alberto Alencar em seu comentário na edição desta quinta-feira (20) do Jornal Alerta Geral, o ganho da poupança está diretamente ligado a taxa Selic. Pela regra que está em vigor desde 2012, toda vez que a Selic estiver abaixo de 8% ao ano – o que é o caso agora – o rendimento da caderneta de poupança será de 70% da Selic.

O jornalista explica que Trocando em miúdos: a poupança hoje está rendendo 1,4% ao ano. Supondo uma aplicação de R$ 1.000 feita hoje, o rendimento ao fim de 12 meses – mantida essa Selic – seria de R$ 14,00. Ou, aproximadamente R$ 1,16 por mês.

Confira na íntegra o comentário do jornalista Carlos Alberto Alencar:

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp