Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

A reta final da janela partidária, encerrada na última sexta-feira, mudou a composição de forças na representação do Ceará em Brasília e, também, na Assembleia Legislativa. Dos 46 deputados estaduais, 18 trocaram de partidos. A análise sobre esse novo contexto político está no Bate Papo, com os jornalistas Luzenor de Oliveira, em Beto Almeida, no Jornal Alerta Geral, edição desta segunda-feira.


A migração de siglas mexeu, também, com a Câmara de Vereadores da Capital e abalou relações políticas em cidades do Interior e da Grande Fortaleza, como acontece, nesse momento, na cidade de Horizonte, administrada pelo prefeito Nezinho Farias, do PDT.


A decisão de Nezinho em levar a esposa Jô, pré-candidata à Assembleia Legislativa para o PT, gerou irritação entre as lideranças estaduais do PDT. Uma dura reação partiu do senador Cid Gomes que, sem esconder a indignação com o gesto de Nezinho, decidiu intervir no PDT do Município.


Cid rompeu com Nezinho e entregou o comando municipal do partido ao ex-vereador e médico Dr. Alexandre Holanda Sabino. Em 2020, Alexandre foi candidato à Prefeitura, perdeu para Nezinho e se transformou na liderança de oposição no Município. O senador Cid Gomes foi ainda mais longe e disse que, para 2024, já tem pré-candidato à Prefeitura de Horizonte, que será o médico Alexandre, também, lançado pré-candidato, em 2022, à Assembleia Legislativa.

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp