Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

O prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio (PDT), determinou, neste sábado (14), que o Procon da capital realize operação em farmácias, distribuidores e demais estabelecimentos que trabalhem com venda de produtos médicos e hospitalares, com o objetivo de identificar e coibir possíveis abusos ao consumidor em relação ao aumento de preços de equipamentos de proteção individual e de prevenção ao coronavírus, como máscaras, álcool gel, luvas etc.

O anúncio foi feito pela manhã, após reunião com técnicos da Prefeitura sobre ações do Plano de Contingenciamento em Fortaleza.

O aumento abusivo de preços na Capital em decorrência da ameaça da doença já havia sido denunciado na sexta-feira (13), na sessão da Assembleia Legislativa do Estado do Ceará. O deputado Heitor Férrer (Solidariedade) subiu à tribuna com uma caixa de luvas descartáveis, que afirmou ter comprado por R$ 15 há poucos dias. O deputado exibiu outro comprovante da mesma loja, que já vendia produto idêntico por R$ 75 reais naquela manhã, o que configura aumento de 400%.

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp