Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

O prefeito de Uruoca, Kilsem Aquino (PDT), anunciou, em mensagem à redação deste site e do Jornal Alerta Geral, que encaminhou consulta ao Ministério Público Estadual sobre o Programa Supera que prevê o pagamento, em espécie, nos meses de abril, maio e junho, de R$ 150,00 para famílias de baixa renda, afirmou que não houve demissão de servidores temporários e disse que, diante da pandemia do coronavírus, poderá cancelar o festival musical programado para os dias 10, 11 e 12 de julho.

Kilsem disse, ainda, que não houve demissão de servidores, mas sim a suspensão de poucos contratos, sem prejuízos de remuneração. Segundo ele, a Prefeitura tem 75% dos servidores concursados e a administração municipal decidiu instituir o teletrabalho nesse período de coronavírus e antecipou o pagamento do adicional de 1/3 das férias para os temporários.

Quanto à realização do XIII Festival de Quadrilhas, programado para os dias 10, 11 e 12 de julho, Kilsem afirma que o evento foi definido no mês de março, bem antes da decretação do estado de calamidade pública e que, se o quadro da saúde for desfavorável em função da pandemia de coronavírus, não haverá dificuldades para suspensão dos shows. Kilsem confirmou o valor do cachê de R$ 230.000,00 para o cantor Léo Santana, mas garantiu que o Município não desembolsou nenhuma parcela do contrato.

Aqui, você pode conferir mais detalhes da mensagem enviada ao Ceará Agora pelo prefeito de Uruoca, Kilsem Aquino. O Jornal Alerta Geral, gerado pela Rádio FM 104.3 – Grande Fortaleza, e retransmitido por outras 25 emissoras no Interior + Internet), abordará, na edição de segunda-feira (6), as informações sobre a consulta feita pelo Município de Uruoca ao Ministério Público Estadual sobre o Programa Supera.

Confira na íntegra o Decreto:

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp