Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

O prefeito em exercício Moroni Torgan inaugurou, nessa quinta-feira (23), mais um Ecoponto na cidade, desta vez no Conjunto João Paulo II, no bairro Barroso (Regional VI). O novo equipamento é o 69º implantado em Fortaleza e o 18º equipamento deste tipo implantando na área da Regional VI. O novo Ecoponto veio acompanhado da revitalização da iluminação do entorno com luz branca e uma quadra poliesportiva.

Concebido a partir de uma parceria entre a Autarquia de Regulação, Fiscalização e Controle de Serviços Públicos de Saneamento Ambiental (AcFor) e a Secretaria Municipal da Conservação e Serviços Públicos (SCSP), é um local adequado para o recebimento de pequenas proporções de entulho, restos de poda, móveis e estofados velhos, além de óleo de cozinha, papelão, plásticos, vidros e metais.

“O prefeito Roberto Cláudio tem feito um trabalho maravilhoso com os ecopontos. Hoje, somos uma das capitais que mais investem no Brasil em sustentabilidade. Nos interessa ver uma melhor qualidade de vida para o nosso povo, pois com o lixo tratado e reciclado, sem dúvidas, isso representa maior saúde para a comunidade”, declarou Moroni.

Conforme o secretário executivo de Conservação e Serviços Públicos, Luiz Alberto Sabóia, além de uma questão de saúde pública, o lixo na rua traz uma desvalorização da cidade, mas o Ecoponto promove uma mudança ao engajar os cidadãos e eliminar esses pontos de acúmulo.

“Este equipamento parece simples, mas tem um poder transformador muito grande. Nas nossas experiências, onde há um ecoponto, é possível limpar cinco quarteirões ao redor dele”, afirmou.

Maria Gorete Santos é moradora do entorno há mais de 20 anos e achou importante a iniciativa no bairro.

“Assim vai acabar o lixo espalhado na rua, e é tão bom pensar que a minha cidade pode ser limpa, sem nenhum papelzinho no chão. Fiquei feliz de saber que estavam fazendo esta iniciativa aqui, é muito importante e espero que as pessoas participem”, disse.

Todos os Ecopontos contam com caçambas para coleta e estrutura administrativa de trabalho para as equipes de limpeza urbana, fiscalização e monitoramento. Os locais oferecem espaço adequado para o descarte correto de pequenas proporções de entulho, restos de poda, móveis e estofados velhos, além de óleo de cozinha, papelão, plásticos, vidros e metais. O funcionamento é de segunda-feira a sábado, sempre de 8h às 12h e de 14h às 17h.

Recicla Fortaleza

O programa Recicla Fortaleza oferece desconto na conta de energia pela troca de resíduos recicláveis, resultado de parceria entre a Prefeitura de Fortaleza e a Enel Distribuição Ceará (Enel).

Até o momento, já foram coletadas mais de 120 mil toneladas de materiais recicláveis. Como resultado, o programa Recicla Fortaleza gerou um benefício de mais R$ 600.000,00 distribuídos na conta de energia para mais de 26.500 usuários cadastrados no sistema. Levando em consideração os recicláveis, atualmente, os Ecopontos que mais recebem esse tipo de resíduo são Sapiranga, Fátima, Varjota, Messejana, Leste Oeste e Barra do Ceará.

Para se ter acesso aos benefícios, o fortalezense precisa procurar um dos Ecopontos mais próximos, levando a conta da Enel ou o Bilhete Único, para fazer o cadastro e receber o cartão Recicla Fortaleza. Daí, é separar os resíduos recicláveis e levá-los até o Ecoponto para pesagem, lembrando-se de armazená-los sem sobra de alimentos ou produtos para não atrair insetos e gerar mau cheiro.

No Ecoponto, o cidadão confere a tabela de valores dos resíduos recicláveis, pois o crédito será calculado de acordo o peso e os tipos de materiais, levando em consideração o mercado. Os próximos passos são no sentido da população a trocar lixo reciclável por dinheiro, que poderá ser utilizado em supermercados, feiras ou trocado em caixas eletrônicos, como forma de estimular a adesão.

E-Carroceiro

A ação cadastra carroceiros nas secretarias regionais para direcionarem entulho aos Ecopontos, realizando a pesagem na balança e recebendo pagamento na na forma de crédito em cartão, utilizado no comércio da região ou retirada do dinheiro.

Com isso, a Prefeitura estimula o desenvolvimento de uma economia local, além da adesão de pequenos comércios do bairro, que deixam de sujar e ainda fazem giro de dinheiro na comunidade.

Materiais que geram crédito na conta de energia:

Vidro: embalagens de vidro, café solúvel, maionese; e garrafas de cerveja, refrigerantes e aguardente.

Metal (Exceto Cobre): ferros em geral, parafusos, latas de cerveja e refrigerantes, aço inox, antimônio, baterias de carro e moto, chumbo e bronze.

Papel: papelão, jornais, livros, cadernos, papel branco e papel misto.

Plástico: garrafas de refrigerantes (PET), filme, PVC, mangueira, sacolas, embalagens de água sanitária, margarina e detergente.

Outros: óleo de cozinha e embalagens Tetra Pak (leite, sucos e achocolatados).

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp