Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Com o objetivo de estimular o empoderamento do jovem e o seu protagonismo, o Programa Ação Jovem chega à sua VI edição. Os classificados poderão experimentar novas possibilidades de pensar e realizar em sua comunidade, trazendo benefícios para a população em geral. Assim, a Prefeitura de Fortaleza, por meio da Coordenadoria de Juventude, lança, nesta terça-feira (23/05), mais um Edital Ação Jovem. Desta vez, a atividade vai acontecer de forma ainda mais ampla e contemplará 15 projetos de jovens da Rede Cuca (Barra, Jangurussu e Mondubim).

Os interessados devem ter entre 15 e 29 anos e serem alunos ou ex-alunos dos seguintes projetos ou cursos da Rede Cuca: Elaboração de Projetos do Edital Ação Jovem; Produção Cultural; Cursos Técnicos do Juntos Contra a Exclusão Social. Jovens que participarão, integralmente, de uma das oficinas de tira-dúvidas poderão participar do edital.

As inscrições para o VI Ação Jovem são gratuitas e devem ser realizadas nas salas da Economia Criativa, na Rede Cuca, com a entrega do formulário impresso e em formato virtual (PDF), entre os dias 2 e 08 de junho, de segunda a sexta-feira, das 9h às 20h, e ao sábado, de 9h às 17h. Para ter acesso ao formulário. Os jovens poderão apresentar até dois projetos, contudo, apenas um será selecionado.

No ato da inscrição, com a entrega do projeto, o jovem também deverá levar a seguinte documentação: cópia do documento de identidade, CPF, comprovante de residência atualizado com CEP e número do PIS. Já os proponentes menores de idade, além dos documentos citados, deverão entregar também a documentação do responsável: autorização preenchida e assinada (anexo II do edital), cópia do documento de identidade, CPF e comprovante de endereço, além do número do PIS.

A comissão avaliadora será composta por cinco membros que examinarão os projetos entre os dias 9 e 14 de junho. O resultado será divulgado dia 14 e será passível de recurso até o dia 20 de junho, quando o candidato deverá preencher a solicitação de recurso que está no edital (anexo III), e encaminhá-la à sala da Economia Criativa, na Diretoria de Promoção de Direitos Humanos (DPDH).

Com informação da A.I