Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

O presidente do Tribunal de Justiça do Ceará (TJCE), desembargador Gladyson Pontes, reuniu-se com juízes da Área Criminal de Fortaleza para tratar de demandas dessas varas. A reunião ocorreu nesta quarta-feira, 28, no Fórum Clóvis Beviláqua. Segundo o presidente, o encontro faz parte da política da atual gestão de estar sempre próximo aos magistrados, em uma troca de sinergia visando o aperfeiçoamento dos serviços. “Nós precisamos ser democráticos não só no discurso, mas na prática. E é isso que se faz em uma boa gestão, com a participação de todos. O Poder Judiciário somos nós. É preciso que se crie uma cultuara de diálogo e harmonização”, afirmou.

De acordo com o desembargador, o objetivo principal do encontro foi “melhorar a prestação dos serviços, rompendo alguns óbices que certamente existem, seja no ponto de vista da funcionalidade, ou seja, no ponto de vista material, para que possamos dar a eles [juízes] uma condição melhor para a gestão do seu trabalho”, disse. Também destacou a necessidade de “conhecer as dificuldades que eles [juízes] estão enfrentando e trazer algum alívio dentro daquilo que de imediato é possível fazer e, nas outras demandas, buscarmos oportunamente a solução que o caso exigir”.

Entre os assuntos tratados estavam a Vara de Delitos de Organizações Criminosas, que teve a lei de criação sancionada nessa terça-feira, 27; o aperfeiçoamento das medidas de segurança do Fórum (em especial durante audiências criminais); os cuidados em relação às medidas cautelares de urgência e a agilização da utilização da videoconferência em audiências (cuja implantação deve ser finalizada em sua totalidade até abril próximo).

Na ocasião, o desembargador Francisco Darival Beserra Primo (corregedor-geral da Justiça) lembrou a importância dos juízes serem exemplos na vida pública e privada. “Cada um de nós deve cumprir com o seu dever, para servir de exemplo na própria vara e para os colegas”. Já a vice-diretora do Fórum, juíza Ijosiana Cavalcante Serpa, considerou o encontro mais uma demonstração da preocupação do TJCE com as questões levantadas. “Temos que aproveitar esse momento, nos unirmos e trabalharmos diretamente com o Tribunal. Estamos tentando criar medidas de rápida implementação, médio tempo e longo prazo”, disse em relação à questão da segurança. Ao final, o coordenador da Assistência Militar do TJCE, tenente-coronel Clauber Wagner Vieira de Paula, elencou procedimentos de segurança que estão sendo implantados no Fórum.

Também compareceram à reunião os juízes auxiliares da Presidência e da Corregedoria, respectivamente Marcelo Roseno e Flávio Vinícius Bastos Souza; o presidente da Associação Cearense de Magistrados (ACM), Ricardo Alexandre Costa; o corregedor dos presídios de Fortaleza, Luiz Bessa Neto, e a coordenadora da Área Criminal da Capital, Jacinta Inamar Franco Mota.

Com informações da Assessoria de Imprensa do Tribunal de Justiça do Ceará

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp