O ambiente na relação entre PDT e PT nunca esteve tão conturbado quanto nas últimas horas após duras declarações do presidenciável Ciro Gomes. Ao reagir à manifestação do ex-ministro José Dirceu, que teria dito que o PDT apoiará o pré-candidato Luiz Inácio Lula da Silva, Ciro disparou:

“Quem é este Zé Dirceu que tá falando? É aquele que planejou e executou o mensalão e o petrolão? É aquele que a cúpula atual do PT afugentou e quer manter escondido? Ou é aquele a quem Lula quer indultar e colocar de novo no comando? De uma coisa eu tenho certeza: seja qual for o Dirceu que esteja falando, ele nunca teve – e jamais terá – qualquer influência no PDT. Muito menos na minha candidatura”.

Lideranças estaduais e nacionais do PT reagiram e, no Ceará, o presidente da Executiva Estadual, Antonio Alves Filho, afirmou que a postura de Ciro é capaz de interditar de vez os esforços até então empreendidos pela manutenção da aliança com o PDT. A decisão sobre os rumos da coligação com o PDT será tomada, nessa quarta-feira, em reunião dos dirigentes estaduais do PT. A relação vem se acirrando com os freqüentes ataques de Ciro ao presidenciável Lula e, na corrida ao Governo do Estado, há um ambiente de descontentamento das lideranças petistas com a movimentação para indicação do ex-prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio, à sucessão estadual.

Uma reunião, de caráter extraordinário, foi convocada pela sigla.

“As declarações de Ciro Gomes são de extrema agressividade, capazes inclusive de interditar de vez os esforços até então empreendidos pela manutenção da aliança com o PDT no Ceará. Realizaremos reunião extraordinária da Executiva Estadual, amanhã, 4, para deliberações a esse respeito”, informou a nota assinada por Antônio Alves Filho “Conin”, presidente do PT no Ceará.

As críticas a Ciro não pararam por aí. O deputado federal José Airton Cirilo (PT) disse em nota publicada em sua rede social que o pededista já ofendeu o ex-presidente Lula por várias vezes e que chegou a hora de dar um ‘basta'.

“Não é de hoje que o ex-ministro Ciro Gomes passa dos limites nas agressões ao PT. Foram muitas as oportunidades em que ofendeu Lula e atacou de forma truculenta, desleal e mentirosa nosso partido, nossa militância e nossa história. Já passou da hora de dar um basta. Por isso, manifesto meu total apoio à iniciativa do comando estadual do PT em convocar reunião da Executiva Estadual para deliberar sobre mais esse episódio de arrogância e deslealdade de quem quer continuar se utilizando da força popular do PT para manter seus privilégios de quem se acha dono do Ceará”.

José Airton, que já foi candidato a governador pelo PT por duas oportunidades, é um defensores da tese de candidatura própria do partido ao governo do Estado.