Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Após detectar a possibilidade iminente de que a proposta de reforma da Previdência fosse submetida a atrasos na sua tramitação, o senado cearense Tasso Jereissati (PSDB-CE) decidiu retirar as supressões antes realizadas no texto principal e levá-las como novos pontos ao conteúdo da PEC Paralela. A preparação do texto foi assunto no Jornal Alerta Geral (Expresso FM 104.3 + 26 emissoras no interior + Redes Sociais do Ceará Agora) desta sexta-feira (13).

O trecho que gerou discussão entre os parlamentares do Câmara Federal foi o que trata da chamada contribuição extraordinária. Tasso retirou a expressão “no âmbito da União” do texto — o que permite que governadores e prefeitos, por exemplo, criem alíquotas extraordinárias de contribuição de seus servidores para cobrir o déficit em seus regimes próprios de Previdência.

Para o jornalista Luzenor de Oliveira, “com as mudanças a serem feitas pelo senador Tasso Jereissati nesse final de semana o o relatório será colocado em votação no plenário do Senado na próxima semana e tudo indica a reforma previdenciária volta a andar”.

Sem demonstrar qualquer insatisfação com as reivindicações apresentadas pelos deputados e tampouco irredutível quanto a realização das alterações, Tasso deve realizar estas nos próximos dias e semana que vem o texto será levado a votação no Plenário do Senado sob comando do presidente da casa Davi Alcolumbre.

Na sequência, o jornalista Beto Almeida destaca a tranquilidade e sensatez do senador Tasso Jereissati em aceitar as objeções e realizar as mudanças. “Ele não polemizou, demonstrou a capacidade de interpretar rapidamente que esse movimento poderia fazer com que a reforma atrasasse ainda mais a sua aprovação. É isso que está faltando nas casas legislativas, mais Tassos Jereissatis”, destaca Beto.

 

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp