Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

O primeiro turno vai se aproximando e, pelas próximas três semanas, os eleitores ganham mais um canal para receber informações seguras sobre as eleições municipais de 15 de novembro. O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) criou o Tira-Dúvidas Eleitoral no WhatsApp. É a primeira parceria do gênero entre a Justiça Eleitoral e a WhatsApp Inc.

Segundo o TSE, o chatbot foi desenvolvido pelo Infobid, um dos principais provedores de serviços para o aplicativo. Os eleitores têm, assim, um caminho seguro para receber informações. Para interagir com o assistente virtual, você deve acessar a câmera do seu celular e a aponte para o QR Code na imagem acima ou adicione o telefone +55 61 99637-1078 à sua lista de contatos. Há outra opção: acesse por este link.

O canal do TSE apresenta diversos assuntos de interesse do eleitor, como dia, horário e local de votação. As orientações e esclarecimentos sobre as dúvudas mais comuns enviadas para a Justiça Eleitoral também são encontradas no chabot. Um dos grandes destaques do assistente virtual é o Fato ou Boato.

De acordo com a assessoria de comunicação do TSE, ao selecionar o item, o usuário pode checar conteúdos desmentidos por agências de checagem de informações.

É uma ferramenta que facilita o acesso do cidadão à Justiça Eleitoral, evitando que ele vote com insegurança em novembro. Por meio de uma “conversa” com o bot, é possível acessar inúmeros links de serviço, baixar o aplicativo e-Título e conhecer dicas para eleitores e mesários”, esclarece, em seu site, o Tribunal Superior Eleitoral.

ORIENTAÇÃO

Para quem deseja integrar com a Justiça Eleitoral e não embarcar nas notícias falsas, segue a orientação: o chabot do TSE no WhatsApp é mecanismo que a pessoa pode compartilhar com quem faz parte do seu círculo de relacionamento. Para isso, basta salvar o número na agenda, clicar em Bot no WhatsApp, deslizar a tela até o final e apertar “Compartilhar empresa”. E mais uma dica: é preciso selecionar para quem deseja enviar o telefone do assistente digital do TSE. O procedimento ajuda a acabar com o “disse-me-disse” sem fundamento nas eleições.

(*) Com informações do TSE

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp