Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Conforme Relatório de Segurança Viária, o excesso de velocidade é a principal causa dos acidentes de trânsito em Fortaleza. 33,3% dos 27.492 acidentes ocorridos na capital cearense em 2016 teve a velocidade como causa do sinistro.

O ranking dos acidentes mostra também, como fatores, o desenho da urbanização (27%), conversão sem dar a preferência (20,6%) e condução sem habilitação (15,9%). Juntos, esses fatores foram causas de quase todos (96,8%) os acidentes ocorridos em 2016 em Fortaleza.

O estudo divulgado pela Prefeitura de Fortaleza mostra também os cruzamentos mais perigosos da capital cearense e que as colisões são a quinta maior causa de morte no município.

A publicação, realizada com apoio da Iniciativa Bloomberg de Segurança Viária Global, analisa as principais causas de acidentes no trânsito de Fortaleza, as ações já implementadas e oferece caminhos para a política pública.

Com cerca de 4 mil quilômetros de malha viária e uma frota de 1.039.062 veículos, onde as motocicletas representam 26,8% do total, segundo dados do Departamento Estadual de Trânsito (Detran) de dezembro de 2016. Atualmente, a capital apresenta uma taxa de motorização de 2,51 hab./veículo.

Com informações do G1