Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

O Departamento Municipal de Proteção e Defesa dos Direitos do Consumidor, Procon Fortaleza, começou a notificar nessa segunda-feira, 21 postos de combustíveis em funcionamento na capital cearense, por suspeita de preços abusivos, diante da paralisação dos caminhoneiros. A operação segue até notificar todos os postos denunciados pelos consumidores.

O Procon informa que, desde a última quinta-feira, vem recebendo denúncias de consumidores, reclamando de aumento abusivo nos preços da gasolina e outros combustíveis. Os aumentos considerados pelo órgão de defesa do consumidor são altas de R$ 0,22 a R$ 0,30 por litro.

A diretora geral do Procon Fortaleza, Cláudia Santos, orienta que o consumidor exija a nota ou cupom fiscal, com discriminação do valor pago por litro de combustível e a quantidade abastecida, para documentar casos de preços abusivos que vem sendo praticados a pretexto da paralisação dos caminhoneiros.

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp