Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

O Departamento Municipal de Proteção e Defesa dos Direitos do Consumidor (Procon Fortaleza) divulgou, nesta quarta-feira (28/2), a segunda pesquisa do ano com preços de alimentos e produtos nos supermercados da capital. O levantamento, realizado nos dias 20 e 21/2, aponta uma elevação de 5,66% no preço médio total dos 60 itens pesquisados.

Em janeiro, a soma desses produtos chegava a R$ 390,25, enquanto que neste mês de fevereiro o valor médio total subiu para R$ 412,35. Assim como na pesquisa anterior, o Procon realizou o comparativo de preços dos supermercados entre as seis regionais, mais o Centro de Fortaleza. Os preços mais baratos estão na Regional I, onde estão bairros como Barra do Ceará, Jacarecanga e Vila Velha.

Dos 60 produtos pesquisados, 31 itens apresentaram aumento no preço médio e 28 sofreram baixa no preço médio, enquanto que um produto não sofreu alteração. Estão mais caros, cebola, alho, margarina e carnes.

Segundo a diretora do Procon Fortaleza, Cláudia Santos, a pesquisa mensal tem como objetivo oferecer ao consumidor diversas opções de preços e marcas, com itens divididos em alimentação, carnes e aves, padaria, refrigerantes, frutas e verduras, higiene pessoal, limpeza doméstica e ainda produtos de higiene infantil. “É bom lembrar que é um direito do consumidor pagar pela oferta anunciada, ou seja, o supermercado deve cumprir o preço de encartes e da propaganda”, explicou.

Com informações do Procon