Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Projeto de lei aprovado pela Câmara Municipal de Fortaleza propõe a instalação do “botão de pânico” nos transportes coletivos da capital. Pela proposta, que visa criar mecanismo de proteção para motoristas e passageiros, o botão será acionado em caso de assalto no coletivo.

Caso seja sancionado pelo prefeito Roberto Claudio, o projeto obriga, ainda, a instalação dispositivos GPS em todos os veículos da frota de transporte público, preferencialmente nas linhas com maior índice de violência.

O autor do projeto de lei aprovado por unanimidade pela casa legislativa, é o vereador Célio Studart. “O botão do pânico só deverá ser utilizado pelo motorista quando se constatar a ocorrência de algum crime, ato de violência ou irregularidade nos transportes coletivos”, orienta o vereador. O controle deve ficar em local de fácil acionamento pelo motorista, porém não visível para terceiros.

“De acordo com dados do Sindiônibus, Fortaleza registra sete assaltos coletivos por dia, o que é um número bastante elevado e que exige políticas públicas efetivas a fim de combater a criminalidade”, ressaltou o vereador. O botão do pânico já existe na cidade de Natal. Conforme o vereador, o botão chegou a reduzir a 33% o número de assaltos a coletivos no município.

Fonte: G1 CE