Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Mesmo que o auxílio emergencial seja destinado a trabalhadores afetados economicamente pela pandemia da Covid-19, mais de 13 mil cearenses supostamente receberam o benefício de R$ 600 do Governo Federal sem ter direito. Isso é o que aponta um levantamento da Controladoria-Geral da União no Ceará em parceria com a Receita Federal revela que entre os beneficiários estão proprietários de barco e carros de luxo, além de financiadores de campanhas eleitorais.

O levantamento faz parte da segunda fase de investigação da CGU sobre os repasses do auxílio emergencial no Ceará. O prejuízo estimado pelo órgão no Estado com o pagamento irregular do auxílio é de mais de R$ 9 milhões. Os dados foram obtidos a partir de cruzamentos da própria Controladoria.

De acordo com a CGU, entre os cearenses que teriam recebido indevidamente o auxílio emergencial estão: 7.844 proprietários de veículos de valor superior a R$ 60 mil; 4.260 sócios de empresa cujo número de funcionários passa de cinco; 1.084 pessoas com domicílio no exterior; 535 proprietários de embarcações de alto valor e quatro doadores de valores superiores a R$ 10 mil a candidatos na última eleição de 2018.

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp