Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Os dirigentes estaduais do PSDB deixaram nas mãos dos candidatos proporcionais à mobilização dos militantes e simpatizantes para a convenção que homologa, neste domingo, 29, as candidaturas do general Guilherme Theophilo ao Governo do Estado e da médica Mayra Pinheiro ao Senado. A economia nas despesas para convenção impôs a contratação de um sistema de som que permitia apenas aos presentes na mesa ouvir bem o discurso dos candidatos proporcionais e majoritários.

A voz da convenção, a exemplo dos últimos 25 anos, ficou com o radialista Júlio Sales que tentativa animar os simpatizantes dos candidatos a deputado e federal. Os candidatos ao se apresentarem marcaram o discurso com propostas genéticas, mas com um foco direto: a violência no Ceará.

O discurso entre os tucanos postulantes a Assembleia Legislativa e Câmara Federal é contra a corrupção e a favor da Lava Jato, operação que levou a nocaute o senador Aécio Neves que, em 2014, chegou ao segundo turno contra a ex-presidente Dilma Rousseff.

Candidato à Câmara Federal, o ex-prefeito de Maracanaú, Roberto Pessoa, ao lado da filha e deputada estadual Fernanda Pessoa, que vai tentar a reeleição, levou um grande número de simpatizantes as arquibancadas do ginásio de esportes da Faculdade Ari de Sá.

Candidata a deputada estadual, Camila Botelho, do PROS, levou um grupo de militantes e jovens que agitaram bandeira ao centro da quadra do ginásio e fez discurso pregando a renovação e condenando a corrupção. Os militantes de Camila, porém, não esperaram a fala dos candidatos majoritários e foram embora mais cedo, perdendo, inclusive, o discurso do candidato à deputado estadual Sérgio Nobre, que pregou renovação na política. Chamou atenção ainda a presença de candidatos jovens que entram na corrida eleitoral pelo PSDB e PROS.

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp