Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

O PSDB tenta tirar a imagem de que o general Guilherme Theophilo Gaspar, candidato ao Governo do Estado, terá como discurso principal da campanha as ações de combate à criminalidade, mas foi difícil se desvencilhar do tema em meio à onda de violência que toma conta da Grande Fortaleza nas últimas 48 horas. A insegurança foi o principal assunto dos tucanos durante a convenção estadual, neste domingo, 29, na Faculdade Ari de Sá, na Avenida Heráclito Graça, em Fortaleza. Tanto Theophilo quanto o senador Tasso Jereissati não pouparam críticas ao Governo Camilo Santana. Tasso, inclusive, chamou a administração estadual de frouxa e que as facções estão tomando conta do Ceará.

Os ônibus incendiados e os ataques a prédios públicos e bancos ganham o noticiário nacional, desafiam a Secretaria de Segurança Pública, apavoram a população e revelam a ousadia dos grupos criminosos para agir – durante o dia, a noite ou na madrugada. É nesse contexto de violência que o PSDB homologou as candidaturas do general Guilherme Theophilo, ao Governo, e da médica Mayra Pinheiro, ao Senado. O PSDB oficializou, também, a aliança com o PROS, do deputado estadual Capitão Wagner.

Os tucanos, com a voz de oposição do deputado estadual Capitão Wagner – principal liderança do PROS, terão bala na agulha para falar sobre um novo modelo de gestão pública para o Estado do Ceará, principalmente, na segurança pública. Afinal, é nessa área que reside o maior desgaste da administração do governador Camilo Santana.

O Governo afirma que são muitas realizações para combater a criminalidade – ampliação do efetivo das Polícias Militar e Civil, construção de novas delegacias na Região Metropolitana de Fortaleza e Interior do Estado, promoção de militares e bombeiros, aquisição de veículos, implantação do BPRaio nas cidades acima de 50 mil habitantes, mas os números da violência (3.952 assassinatos em 2015, 3.642 em 2016, 5.134 homicídios em 2017 e, nos primeiros seis meses de 2018, mais de 2.700 assassinatos) mostram que as medidas ainda estão longe de darem solução ao que a população mais deseja: segurança. O PSDB marcou a convenção com duras críticas ao modelo de administração da segurança pública e, ao longo da campanha, apresentará propostas para convencer o eleitor de que, com o general Theophilo, a violência vai acabar ou  despencar.

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp