Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

O PSDB acerta ao desistir do lançamento de um candidato próprio à Prefeitura de Fortaleza. Os números inexpressivos de intenção de votos apurados em pesquisas internas levaram os tucanos ao bom senso e à prudência para não repetir o vexame de 2012 com o então candidato Marcos Cals.

Pré-candidato à Prefeitura, o ex-deputado estadual Carlos Matos recebeu o estímulo do senador Tasso Jereissati e, principalmente, do ex-senador Luiz Pontes, Presidente da Executiva Estadual, para entrar na briga pelo comando político e administrativo da Capital.

Luiz levou a Tasso a ideia da pré-candidatura de Carlos Matos. Ambos a abraçaram, mas o desempenho do pré-candidato não o fez prosperar a tempo para se tornar viável.

Carlos Matos foi o primeiro pré-candidato lançado à sucessão do prefeito Roberto Cláudio (PDT), fez inúmeros reuniões, caminhou em bairros, participou de eventos e de inúmeros entrevistas, mas, ao final de uma jornada de oito meses, não alcançou os índices ideais de aceitação popular para entrar no jogo eleitoral.

A realidade o impõe reflexão, mas, irredutível, Carlos Matos é um dissidente silencioso e, talvez, o primeiro recado de descontentamento esteja em sua possível ausência à Convenção Municipal marcada para esta terça-feira, entre 9 e 12 horas, no Iate Clube.

Matos não se conforma, queria mostrar que a campanha de rádio e televisão e os debates o levariam a uma posição de destaque na corrida eleitoral. Acreditava – como qualquer um candidato que se proponha a concorrer a um mandato eletivo, que chegaria ao segundo turno.

A frieza dos números e a experiencia de quem, ao longo de 30 anos, sempre tomou decisões ouvindo o sentimento popular não permitiram ao PSDB embarcar no sonho de Matos, nem na ilusão. Coube ao senador Tasso Jereissati – em respeito aos números das pesquisas, dar a palavra final sobre o destino do PSDB na sucessão em Fortaleza. A afinidade com um antigo filiado – José Sarto, levou o PSDB à aliança com o PDT. O palanque tem, também, outro parceiro antigo do PSDB: o DEM. Agora, depois de tantas divisões, o ninho tucano precisa se recompor e conter as cisões para definir projetos futuros.

Matos vai à Convenção Municipal

O ex-pré-candidato do PSDB, Carlos Matos, disse, na tarde desta segunda-feira, por meio da assessoria de imprensa, que estará presente á Convenção Municipal que homologa, nesta terça-feira (15), apoio ao candidato do PDT à Prefeitura, José Sarto. O PSDB irá, também, oficializar coligação majoritária com o PDT. Matos encaminhou a informação após ler o texto acima com o título “PSDB precisa conter cisão na Capital, mas desistência de candidatura própria é acertada”.