Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

O Partido dos Trabalhadores (PT) no Ceará, ameaçou expulsar filiados que  desobedecerem a determinação da Executiva Nacional que definiu como candidato a presidência da República, Luiz Inácio Lula da Silva, mesmo com ele correndo o risco de ser preso, como desdobramento da Operação Lava Jato.

Em nota oficial publicada nesta sexta-feira (9), o presidente do Partido dos Trabalhadores (PT) do Ceará, De Assis Diniz, lembra que a pré candidatura de Lula foi definida por resolução da Executiva Nacional, e que manifestações outras contrariam essa decisão oficial.

Segundo De Assis, manifestação individual de apoio a candidato de outro partido contraria essa deliberação e compromete a manutenção do vinculo partidário do filiado ao partido.

A nota seria uma medida preventiva e teria endereço certo, já que o governador Camilo Santana, filiado ao PT,  estaria propenso a apoiar a candidatura de Ciro Gomes à presidência da República. Camilo recebeu o apoio decisivo de Ciro e do seu irmão Cid Gomes nas eleições que o conduziram ao Palácio da Abolição e agora estaria com essa dívida a ser sanada.

Mesmo com Lula fora do páreo, a nota pode ser vista como um aviso de que os filiados deverão apoiar qualquer que seja o candidato indicado pela Executiva Nacional, do contrário estariam correndo o risco de sofrer as penalidades previstas no Estatuto do partido.

Veja abaixo a nota na íntegra:

 

NOTA OFICIAL
O PT por sua Executiva Nacional definiu em resolução por unanimidade a pré candidatura do companheiro Luiz Inácio Lula da Silva à presidência da república.

Manifestações individuais de apoio a candidatura de outro partido, por filiado do PT, contraria essa deliberação, o que compromete a manutenção do vínculo partidário do filiado com o PT.

De Assis Diniz
Presidente do PT Ceará

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp