logic pro x pitch correction real time free adobe illustrator cc 2018 amtlib.dll file location free generic audio driver windows 10 dell wunderlist windows 10 download free download windows 10 1511 build 10586 iso free adobe illustrator download for windows free overwatch windows 10 microsoft office 2010 not opening free

Partidos da oposição, PT e PDT articulam bloco para a eleição da Mesa Diretora na Câmara com PTB, SD, PSC e PROS, legendas que votaram majoritariamente a favor do impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff (PT) e que apoiam a candidatura do deputado Jovair Arantes (PTB-GO) à presidência da Casa.

O objetivo da “aliança” entre os dois partidos da oposição e as legendas da base aliada que apoiam Jovair é se contrapor ao “blocão” que será formado pelos apoiadores do atual presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), que disputará reeleição, e, dessa forma, tentar garantir algum espaço na Mesa Diretora para a grupo.

O blocão de Maia deve ser lançado nesta quarta-feira, 1º, um dia antes da eleição, marcada para 9 horas desta quinta-feira, 2. A previsão é de que seja formado por pelo menos 12 partidos (DEM, PSDB, PMDB, PP, PR, PSD, PRB, PSB PCdoB, PPS, PV, PHS), que reúnem 353 deputados. Com isso, o bloco terá direito as principais escolhas da Mesa.

Candidato a presidente da Câmara pelo PDT, o deputado André Figueiredo (CE), e o líder do PT, Carlos Zarattini (SP), estão negociando a construção do bloco diretamente com Jovair Arantes. “Estamos discutindo”, admitiu Zarattini ao Broadcast Político. O grupo convidou o PCdoB para o bloco, mas a sigla recuou e disse que continuará com Maia.

A negociação ocorre mesmo com o discurso de PT e PDT de não se aliar a candidatos que apoiaram o impeachment de Dilma na disputa da Câmara. Deputados petistas, porém, afirmam que o bloco poderá ser formado apenas para garantir espaço para a oposição na Mesa e que opositores continuarão não votando em candidatos “golpistas”.

“Ou o PT terá um candidato ou vai apoiar no André”, afirmou o deputado Paulo Teixeira (PT-SP), um dos petistas que também participa das negociações para o bloco com partidos que apoiam Jovair. A decisão sobre quem o partido apoiará para presidência da Câmara será tomada durante reunião da bancada marcada para a tarde desta terça-feira, 31.

Regimento

Segundo o Regimento Interno da Câmara, com exceção da presidência da Casa, os outros cargos da Mesa Diretora devem ser divididos proporcionalmente conforme o tamanho das bancadas dos partidos. As maiores legendas têm direito a escolher os postos primeiros.

Os blocos parlamentares formados, porém, valem como um partido na hora da divisão. Ou seja, quanto mais integrantes tiver o bloco, maiores são as chances de ele ter direito a mais cargos e poder escolhê-los primeiro do que os demais. Os cargos a que tem direito são divididos entre as siglas que integram o bloco.

Estadão Conteudo