Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
O quarto suspeito do latrocínio (roubo seguido de morte) de José Marcondes Rodrigues (44), que era vereador do município de Itarema, foi preso pela Polícia Militar do Estado do Ceará (PMCE), na manhã desta quarta-feira (25). A ação policial foi realizada no bairro Papicu – Área Integrada de Segurança 3 (AIS 3) de Fortaleza. A captura se deu em cumprimento a um mandado de prisão preventiva representado pela Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).

José Diogo Oliveira dos Santos (26), conhecido como “Jhôl”, que responde a vários procedimentos policiais por roubo, furto e tráfico de drogas, é o quarto envolvido no latrocínio do vereador José Marcondes. O vereador foi morto, no dia 04 de janeiro de 2016, em uma barraca situada na praia da Almofada, em Itarema. Após o crime, à época, policiais militares capturaram dois suspeitos identificados como Francisco Edvaldo dos Santos (18), conhecido como “Carreirinha”, e Tanio Ramos Carneiro (21), ambos não tinham antecedentes criminais. Um adolescente de 17 anos, irmão de Francisco Edvaldo, foi apreendido por ter participado do latrocínio.

As investigações sobre o caso foram realizadas pela DHPP. Durante as investigações, os policiais descobriram que José Diogo forneceu a arma utilizada no crime e participou da ação. Então, a especializada solicitou o mandado de prisão preventiva contra ele. José Diogo, que é natural de Fortaleza, foi capturado quando andava pela Rua Pereira de Miranda, onde foi abordado pelos policiais militares e tentou enganá-los, informando nome falso. Mas a farsa logo foi descoberta e o criminoso conduzido para a sede da DHPP.

O crime
Francisco Edvaldo e seu irmão chegaram à barraca de praia e anunciaram o assalto enquanto os outros dois suspeitos aguardavam nas proximidades. Durante o crime, Francisco Edvaldo efetuou disparo de arma de fogo contra o vereador e, em seguida, os criminosos fugiram levando a bolsa da proprietária do imóvel, que continha mais de R$ 6 mil. Posteriormente, o dinheiro foi recuperado com eles. Francisco Edvaldo e Tanio Ramos foram autuados em flagrante por latrocínio e corrupção de menor. O adolescente foi autuado em um ato infracional análogo ao crime de latrocínio.

Fonte: SSPDS