Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Reflexo do distanciamento social provocado pela pandemia do novo coronavírus, cerca de 397 mil cearenses ficaram sem remuneração em junho deste ano. O total corresponde a mais da metade das pessoas que estavam afastadas de seus trabalhos e a 13,2% da população ocupada do estado.

Em todo o país o distanciamento social provocado pela pandemia do novo coronavírus deixou 7,1 milhões de trabalhadores sem remuneração em junho. O número é menor que o registrado em maio, quando 9,7 milhões estavam sem renda, mas ainda corresponde a quase metade do total de pessoas que estão afastadas do trabalho.

Os dados são da Pnad Covid Mensal, divulgada nessa quinta-feira pelo IBGE, com os dados consolidados do mês. De acordo com o IBGE, em junho, o Ceará tinha cerca de 3 milhões de pessoas ocupadas (formal ou informalmente). Dentre elas, cerca de 13,2% não receberam nenhum tipo de renda no mês. 

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp