Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Quase metade dos consumidores brasileiros passaram pela situação de ficar com o ‘nome sujo’ nos últimos 12 meses. É o que mostra pesquisa divulgada pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil). Segundo o levantamento, 48% dos consumidores tiveram o CPF negativado por causa de dívidas em atraso. Essa é a realidade de milhares de cearenses que tiveram o orçamento comprometido.

Por outro lado, 39% dos entrevistados disseram ter passado a controlar mais os gastos depois de ter o nome negativado e 34% afirmam refletir mais antes de realizar compras. Outros 21% deixaram de emprestar nomes a terceiros e 18% passaram a evitar compras no cartão de crédito.

De acordo com a pesquisa, 78% dos consumidores até conseguem terminar o mês com todas as contas quitadas. Além disso, a pesquisa mostra também que 48% dos consumidores afirmam não controlar o orçamento.

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp