Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Neste ano, Fortaleza se tornou a capital brasileira com maior cobertura de matrículas de tempo integral na rede de ensino. Atualmente, 41,3% dos 208.544 alunos matriculados estudam nos dois turno. Isso significa que 86.121 estudantes estão inseridos no novo modelo de ensino. Os dados preliminares são do Censo Escolar 2019, elaborado pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) e colocam a capital cearense à frente de cidades como Curitiba, Belo Horizonte e Rio de Janeiro.

Além disso, a cidade também passou a ocupar o 2º lugar no ranking de números absolutos de matrículas na modalidade, o município só fica atrás do Rio de Janeiro. Ano passado, Fortaleza era a 3ª capital do Brasil e 1ª do Norte e Nordeste em número de matrículas no tempo integral.

A modalidade é caracterizada pela permanência de, pelo menos, 7 horas diárias na escola. De acordo com a titular da Secretaria Municipal de Educação (SME), Dalila Saldanha, Fortaleza tem 23 escolas exclusivas de tempo integral e 161 escolas de educação infantil que atendem crianças de 1 a 3 anos de idade.

O programa “Aprender Mais”, de contraturno escolar, atende a mais de 70 mil alunos em Fortaleza. Estão incluídos aí esportes, arte (música e teatro), tecnologia, educação patrimonial e até combate às arboviroses.

Investimentos

Parte do tempo integral de Fortaleza é pago com o Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb); a outra, com recursos do próprio Município. A titular da SME garante que a meta é chegar a 50% de atendimento da rede pública em 2020, ou seja, a cerca de 100 mil matrículas.

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp