windows 8 iso download full version free download free windows 10 home edition 32 bit iso free mscomct2 ocx for windows 10 corel painter x3 activation code free adobe premiere pro cs3 authorization code generator free call of duty pc game highly compressed download dropbox client windows free

A Receita Federal libera nesta sexta-feira, 15, o pagamento de mais de R$ 70 milhões no sétimo (último) lote de restituições do Imposto de Renda da Pessoa Física (IRPF) de 2017. Conforme o órgão, 44.398 contribuintes cearenses têm direito de receber o pagamento. A restituição ficará disponível no banco durante um ano.

O superintendente da Receita Federal, João Batista Barros, explica que o contribuinte pode consultar se a declaração foi liberada pela página do órgão na internet ou ligar para o ‘Receitafone', no número 146. O órgão disponibiliza, ainda, o aplicativo para tablets e smartphones que facilita consulta às declarações do IR e à situação cadastral no CPF.

Quem não tiver o benefício liberado neste lote estará automaticamente na malha fiscal, que ocorre quando a declaração possui alguma pendência de documentação.

Conforme João Batista, 97% das declarações realizadas neste ano no Ceará foram processadas corretamente. Cerca de 3% dos contribuintes ficaram com pendência e caíram na chamada malha fina.

As principais razões pelas quais as declarações foram retidas são:

  • Omissão de rendimentos do titular e seus dependentes
  • Dedução de previdência oficial ou privada, dependentes, pensão alimentícia.
  • Despesas médicas

Para saber se a declaração está na malha fina, os contribuintes também podem acessar o Extrato de Processamento da DIRF no sítio da Receita Federal na internet. Para acessar o extrato da declaração, é necessário utilizar o código de acesso gerado na própria página da Receita Federal ou certificado digital emitido por autoridade habilitada.

No fim do ano passado, a Receita Federal informou que 771 mil declarações estavam retidas na malha fina do IR de 2016 no país devido a inconsistências nas informações prestadas.

Com informação do G1