Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Os moradores de Redenção, cidade localizada na Região do Vale do Acarape, estão atônitos e curiosos com as informações que surgem sobre a ousada ação dos bandidos que, na madrugada desta segunda-feira, explodiram a agência do Banco do Brasil. A agência funcionava  no centro do Município, onde, no mesmo prédio, estavam a sede e secretarias da administração municipal.

O grupo de criminosos, composto com, pelo menos, 13 homens, invadiu a cidade de Redenção por volta das 02:30 horas e começou a agir com armamento de grosso calibre. As marcas dos tiros podem ser vistas em prédios e veículos próximos à agência bancária. O barulho dos tiros acordou os moradores. ‘’Peguei minhas crianças e nos jogamos debaixo da cama e no chão’’, conta uma moradora que fica bem perto da agência explodida.

A Superintendência do Banco do Brasil no Ceará não emitiu nota, até o final da manhã desta segunda-feira,  com informação sobre os valores levados pelos bandidos. Uma das informações aponta que a agência teria sido abastecida nesse final de semana com o dinheiro destinado a pagar benefícios previdenciários e salários dos servidores municipais. Outra informação revela que curiosos teriam encontrado notas de reais espalhadas logo após a agência ser explodida.

A polícia encontrou dois carros incendiados: um, na CE 060, no sentido Redenção-Aracoiaba, perto da localidade onde funciona a venda de frutas, conhecida como ‘Ceasinha’. O outro veículo incendiado foi encontrado na estrada de acesso à cidade de Barreira. Os dois veículos teriam sido usados na ação dos bandidos.

Durante a manhã desta segunda-feira (10), o diretor do Sindicato dos Bancários, Bosco Mota, visitou os colegas que trabalhavam na agência do Banco do Brasil em Redenção. Bosco mostrou-se estarrecido com a dimensão do estrago. Ele contou, em conversa com a nossa produção que, somente, em 2017, são 36 ataques a agências bancárias no Ceará. Revelou, ainda, que, atualmente, são 15 agências explodidas do BB e que continuam fechadas no Interior do Estado e na RMF.

O prédio do Banco do Brasil ficou destruído e o temor dos moradores do Município é que a agência não volte a funcionar tão cedo. A opção, para os clientes do Banco do Brasil, é se deslocar à cidade de Guaiuba ou Maracanaú e, se preferir, subir à serra do Maciço do Baturité. Em Baturité, está a maior agência do BB na Região. A unidade chegou, há três anos, a ser assaltada pelos bandidos, a exemplo do que aconteceu com outras agências bancárias no Maciço do Baturité, como Capistrano e Aratuba.

MESA E CAFÉ

A conversa entre os moradores e visitantes de Redenção é única: o assalto ao Banco do Brasil. Poucos moradores conseguiram dormir após as duas horas da manhã da madrugada desta segunda-feira. O medo, a ansiedade por novas informações, a curiosidade e as histórias e estórias surgem em todas as rodas de conversa, no café da manhã, no almoço e na mesa de bar. O cenário é de medo e muita insegurança.

 PRIMEIRO NOTÍCIA, LOGO CEDO

Um grupo de bandidos fortemente armados invadiu, na madrugada desta segunda-feira (10), o município de Redenção, no Maciço de Baturité, e impôs o terror ao explodir a agência do Banco do Brasil. Segundo a polícia, os criminosos invadiram a agência do BB e detonaram os explosivos. O prédio do banco ficou destruído e o bando teve acesso ao dinheiro. Após o crime, os suspeitos fugiram levando uma quantia não revelada pela polícia. Uma das informações aponta, porém, que dois veículos usados pelos assaltantes foram localizados e estavam incendiados. Há pouco mais de um ano, o posto do Bradesco, também em Redenção, foi alvo dos bandidos. A ação criminosa em Redenção foi a segunda em menos de 48 horas contra agências bancárias no Ceará. A primeira aconteceu em Ipueiras, na Região da Ibiapaba.