Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

O presidente indicado da comissão especial que discute a reforma da Previdência, deputado Carlos Marun (PMDB-MS), disse que o governo e a base aliada trabalham para aprovar ainda neste primeiro semestre, a proposta na Câmara. Ele reuniu-se com o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, para discutir o cronograma da proposta.

Segundo Marun, a comissão deve aprovar o relatório no fim de março, para a proposta ir ao plenário da Câmara em seguida. O objetivo, disse, é aprovar o texto no Senado até o fim de junho.

Instalada na segunda-feira, a comissão especial que discute a reforma da Previdência elegerá o seu presidente nesta quinta. Os partidos já definiram que caberá a Marun presidir a comissão e que a relatoria ficará com o deputado Arthur Maia (PPS-BA).

Inicialmente, os parlamentares trabalhavam com a expectativa de aprovar a reforma da Previdência somente no segundo semestre. Marun diz que está trabalhando com cuidado e negou querer acelerar as discussões.

O deputado evitou dizer se o Congresso pode alterar a proposta do Executivo, que institui idade mínima de 65 anos para a aposentadoria e 49 anos de contribuição para receber 100% do benefício. Segundo ele, isso vai depender das discussões entre os parlamentares e o entendimento do plenário.