Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Uma ideia do senador Tasso Jereissati, que é a elaboração de uma PEC paralela para reincluir estados e municípios na reforma da previdência social, ganhou, nessa terça-feira, apoio do Ministro da Economia, Paulo Guedes.

Segundo o ministro, a medida impactaria em uma economia de R$ 350 bilhões e seria fundamental para o Brasil. A PEC – Proposta de Emenda à Constituição, é definida pelo senador Tasso como uma iniciativa para tramitar paralela à reforma aprovada, em primeiro turno, pela Câmara Federal.

A ideia é que, com a PEC paralela, o Senado vote as mudanças nas regras da aposentadoria que passarão por um segundo turno na Câmara sem alterá-las e para permitir que não haja atraso na conclusão, pelo Congresso Nacional, da aprovação dos novos critérios para concessão de aposentadorias e pensões.

A inclusão dos servidores estaduais e municipais na reforma previdenciária é defendida pelo governo como meio de proteger os estados e municípios de uma situação financeira de calamidade em 15 ou 20 anos diante da ameaça de estouro nas contas com o pagamento de pensões e aposentadorias.

A reforma previdenciária, que entra, antes do dia 15 de agosto, será votada, em segundo turno, na Câmara Federal, será enviada, em seguida, ao Senado Federal.

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp