logic pro x jobs free windows 1.0 iso download free adobe photoshop 12 elements free hp wifi adapter driver windows 10 driver intel graphics for windows 10 64 bit minitab for windows 10

Em reunião realizada na residência oficial do Senado nesta terça-feira, 31, integrantes da bancada do PMDB escolheram, por aclamação, o senador Renan Calheiros (AL) para ser o novo líder do partido na Casa. A informação foi confirmada por meio da assessoria do peemedebista.

No encontro, que ainda acontecia por volta das 12h30, integrantes da legenda também ratificaram a indicação do senador Eunício Oliveira (CE) para disputar a presidência do Senado. O nome do senador cearense já era dado certo desde o final do ano passado, quando começaram a avançar as articulações para a sucessão do comando da Casa. A eleição para a Mesa Diretora do Senado está prevista para ocorrer nesta quarta-feira, dia 1º, a partir das 16h.

Em relação a Renan, ainda havia uma certa expectativa de ele assumir a presidência da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), principal colegiado da Casa e por onde passará a indicação do novo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) – que irá substituir Teori Zavascki, morto em acidente aéreo no último dia 19.

Em entrevista ao jornal O Estado de S. Paulo durante o recesso, Renan ressaltou que ao descer da cadeira de comando Senado iria vestir o figurino de apagador de “incêndios” do governo na Casa.

No Palácio do Planalto, ele é considerado como “novo Sarney” capaz de dialogar tanto com integrantes da base aliada quanto da oposição. Em razão disso, ao assumir a liderança, Renan Calheiros deve manter-se como principal interlocutor do governo dentro do Congresso.

Os integrantes da bancada ainda discutem a indicação para as demais vagas que deverão ficar com o partido. Para a CCJ, o nome cotado é o do senador Raimundo Lira (PB) e para a segunda vice-presidência, Marta Suplicy (SP).

Estadão Conteudo