Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

O Município de Morada Nova, na Região do Vale do Jaguaribe, se transformou, nesse final de semana, em notícia nacional  com uma ampla reportagem do Programa Fantástico da Rede Globo. O principal alvo da reportagem foi o prefeito Wanderlei Nogueira (PT), denunciado por fraudes em empréstimos no Banco do Nordeste. A reportagem trata o caso como calote. Wanderley se elegeu prefeito em 2016.

Segundo o delegado da Polícia Federal, Cláudio Carvalho da Silva, em entrevista ao ‘Repórter Secreto’, o empresário e atual prefeito Wanderlei Nogueira apresentou, como garantia, um terreno superfaturado. De acordo com a reportagem do Fantástico, o montante de empréstimos  concedidos pelo Banco do Nordeste, entre 2008 e 2011, é de R$ 41 milhões.

A reportagem cita que um terreno adquirido por uma das empresas ligadas a Wanderley, pelo valor de R$ 200.000,00, foi apresentado ao BNB, 37 dias depois essa transação, por R$ 12 milhões, ou seja, 60 vezes maior do que o valor da compra.  Em dezembro de 2016, segundo o delegado Cláudio Carvalho, a Polícia Federal, por meio da Operação Calote, apreendeu, em Morada Nova, equipamentos e máquinas pesadas  avaliadas em mais de R$ 35 milhões como medida para cobrir parte das dívidas das empresas ligadas a Wanderley Nogueira.

Conforme o delegado Cláudio Carvalho, uma das empresas que tinham recebido um empréstimo de R$ 27 milhões, passou, três meses após receber os recursos do Banco do Nordeste, a emitir cheques sem fundo. A finalidade com os cheques sem fundo, conforme o delegado Cláudio Carvalho, em entrevista ao Programa Fantástico, era dar um prejuízo, um calote no patrimônio público.

O Ministério Público Federal e a Polícia Federal investigam ainda a relação de empresas de Wandelery Nogueira com empreiteiras denunciadas na Operação Lava Jato. De acordo com a reportagem, uma empresa de Wanderley – a Wander Nogueira Terraplenagem, recebeu, nos anos de 2010 e 2011, R$ 10.866.000,00 de uma das empreiteiras responsáveis por obras de da Ferrovia Norte Sul. A Wander Nogueira, como revela a reportagem do Fantástico, é uma das beneficiárias dos empréstimos com suspeita de fraude.

A reportagem destaca, ainda, que o Banco do Nordeste, por meio de nota, anunciou que as dívidas estão sendo cobradas na Justiça, que dos cinco  funcionários envolvidos no esquema, um  foi demitido e outros quatro sofreram penalidades. A  nota informa, ainda, que o caso foi encaminhado à Polícia Federal e ao Ministério Público Federal.  

A assessoria jurídica de Wanderley Nogueira, por meio de nota, informou ao Programa Fantástico, da Rede Globo, que caso haja alguma acusação  formal será a oportunidade para demonstrar sua defesa e a sua inocência. Wanderley, segundo o promotor de Justiça Glaydson Pereira e o delegado Cláudio Carvalho, está indiciado por empréstimos fraudulentos.

Ao mesmo tempo em que mostra as facilidades para concessão de empréstimos milionários marcados por fraudes, a reportagem do Fantástico traça um paralelo com as dificuldades enfrentadas por quem mais precisa tomar dinheiro emprestado para tocar pequenos negócios. Mostra, por exemplo, o caso do produtor rural Cândido Nobre de Almeida que, ao longo de quatro anos, recebeu visitas de técnicos do Banco do Nordeste, apresentou garantias e o empréstimo nunca saiu. Abaixo, veja reportagem completa do Programa Fantástico, edição desse domingo, da Rede Globo.

[yt4wp-video video_id=”uRLN0bWSr9c”]