Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

O Colegiado da 1ª Vara do Júri de Fortaleza está realizando, nesta sexta-feira (17/03), os interrogatórios de outros réus da Chacina da Messejana. A sessão começou às 9h40, no Fórum Clóvis Beviláqua. A previsão é ouvir seis acusados, de dois dos três processos relativos ao caso. São eles: Carlos Roberto Mesquita de Oliveira (do processo III) e Ronaldo da Silva Lima, Thiago Aurélio de Souza Augusto, Francisco Fabrício Albuquerque de Sousa, Farlley Diogo de Oliveira e Renne Diego Marques (do processo II).

Os interrogatórios continuarão nas próximas sextas-feiras de março, com a previsão de finalizá-los (os do processo I já foram concluídos no fim de janeiro). Terminada esta fase, será aberto prazo para os memorais escritos referentes aos processos II e III, nos quais o Ministério Público do Ceará (MPCE) e a defesa, em sequência, trarão as alegações finais. Quanto ao processo I, já foram apresentados os memoriais escritos do MPCE, em relação a todos os oito réus, e da defesa, em relação a dois deles.

Os processos tramitam em paralelo porque, em dezembro último, os autos originais foram divididos, a partir de decisões do Colegiado. Nelas, os juízes determinaram que parte dos réus migrassem para duas novas ações, com 18 acusados em cada, restando oito no processo inicial. Com a cisão, não foi necessário ficar aguardando a oitiva de todos os depoentes para dar sequência ao trâmite de cada ação separadamente.

A Chacina se refere a assassinatos ocorridos em novembro de 2015, no bairro Messejana, em Fortaleza. Na ocasião, 11 pessoas foram mortas e sete, vítimas de crimes distintos. A denúncia foi oferecida pelo MPCE contra 45 policiais militares. Logo que o edital de formação do Colegiado foi publicado, a denúncia foi recebida em relação a 44 deles e, em seguida, foi decretada a prisão preventiva dos envolvidos.

Com informação da A.I

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp