Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

O Colegiado de 1º Grau no âmbito da 1ª Vara do Júri de Fortaleza realizou, nesta sexta-feira (03/03), audiência para interrogar seis réus do segundo processo sobre a Chacina da Messejana. A sessão foi iniciada às 9h50, no 1º Salão do Júri do Fórum Clóvis Beviláqua.

Os acusados previstos para serem interrogados são: Francinildo José da Silva Nascimento, Gaudioso Menezes de Mattos Brito Goes, José Haroldo da Silva Uchoa, Gerson Vitoriano Carvalho, Josiel Silveira Gomes e Thiago Veríssimo Andrade Batista de Moraes.

Os interrogatórios (dos processos II e III) seguem nas próximas sextas-feiras de março, com previsões de seis réus por data e de encerramento no dia 31. A partir de então, será aberto prazo para os memorais escritos referentes a essas duas ações, nas quais o Ministério Público do Ceará (MPCE) e a defesa, em sequência, trarão as alegações finais. Quanto ao processo I, já foram apresentados os memoriais escritos do MPCE, em relação a todos os oito réus, e da defesa, em relação a dois deles.

No último dia 17 de fevereiro, foi encerrada a fase de oitiva de testemunhas das três ações sobre crime. Os processos tramitam em paralelo porque, em dezembro último, os autos originais foram divididos, a partir de decisões do Colegiado. Nelas, os juízes determinaram que parte dos réus migrassem para duas novas ações, com 18 acusados em cada, restando oito no processo inicial. Com a cisão dos autos, não foi necessário ficar aguardando a oitiva de todos os depoentes para dar sequência ao trâmite de cada ação separadamente.

A Chacina se refere a assassinatos ocorridos em novembro de 2015, no bairro Messejana, em Fortaleza. Ao todo, 11 pessoas foram mortas e sete, vítimas de crimes distintos. A denúncia foi oferecida pelo MPCE contra 45 policiais militares. Logo que o edital de formação do Colegiado foi publicado, a denúncia foi recebida em relação a 44 deles e, em seguida, foi decretada a prisão preventiva dos envolvidos.

Com informação da A.I