Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

O INSS afiou a tesoura e decidiu convocar beneficiários do auxílio por incapacidade temporária – antigo auxílio doença – para realização de perícias. Em todo o Brasil, pelo menos 902 mil beneficiários do INSS estão na agenda da operação pente fino do órgão. Milhares desses beneficiários estão no Ceará.

Os segurados da previdência social que recebem o benefício sem data de cessação há mais de seis meses e não passaram por perícia-médica devem ter atenção redobrada: nessa nova convocação, 170 mil benefícios por incapacidade temporária vão passar por um pente-fino a partir do mês de agosto, mas, desde já, as cartas estão enviadas para os endereços dos segurados em todo o País.

A tesoura, que tem por objetivo cortar pagamentos indevidos, com irregularidades, atingem, também, outros 732.586 beneficiários chamados para perícias. O INSS, além do pente fino no auxílio doença, realiza a revisão administrativa e a revisão de rotina do BPC (Benefício de Prestação Continuada). Seja qual for o quem não responder à convocação do INSS e agendar a perícia médica em 30 dias, terá o benefício cancelado.

A recomendação é que os segurados mantenham o endereço sempre atualizado, pois a comunicação pode ir por e-mail e, caso esteja em área de risco onde não chega carta, pode mudar o endereço. Uma dica importante: “Assim que receber a carta, o beneficiário deve acessar o Meu INSS (gov.br/meuinss) pelo site ou aplicativo e clicar na opção ‘Agendar Perícia’.

A revisão em benefícios por incapacidade temporária segue até dezembro, quando todas as convocações já devem ter sido expedidas. As revisões serão realizadas por peritos médicos federais em horários extraordinários. Segundo o INSS, das 724 agências da Previdência que possuem serviço de perícia médica 619 estão funcionando e 2.549 peritos médicos estão com as agendas abertas para atendimento. O tempo médio entre o agendamento e a realização da perícia médica está em 39 dias.

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp